Natura e Itaú Unibanco convidam empresas a aderir ao Programa Compromisso com o Clima

14/08/2018


Instituto Ekos

Em uma parceria inédita, Natura e Itaú Unibanco se uniram no ano passado para compensar 550 mil toneladas de gás carbônico para neutralizar as emissões dos últimos períodos. Com sete projetos selecionados em um edital realizado em 2017, com apoio do Instituto Ekos Brasil, as duas companhias agora convidam outras empresas interessadas em compensar suas emissões a participar do Programa Compromisso com o Clima, que terá uma plataforma inaugurada, amanhã, dia 15 de agosto.

O objetivo é estimular novos parceiros e fornecedores a neutralizar suas emissões, por meio de projetos nas áreas de energia, agricultura, floresta e tratamento de resíduos, entre outros. O Programa busca ainda otimizar recursos, ao compartilhar conhecimentos e boas práticas na seleção de projetos socioambientais, conectando-os aos investidores, ao mesmo tempo em que contribui para viabilizar iniciativas de mitigação dos efeitos climáticos.

"Há mais de 10 anos, a Natura é uma empresa Carbono Neutro, mas sabemos que o combate às mudanças climáticas depende de ações conjuntas. Por isso, nos unimos ao Itaú para buscar soluções criativas para ampliar o número de empresas que compensam suas emissões, grande objetivo dessa plataforma. Acreditamos que podemos trocar aprendizados e incentivar mais empresas a participarem, ampliando o potencial de geração de impacto positivo dessa iniciativa", explica Keyvan Macedo, gerente de sustentabilidade da Natura.

"A parceria com Natura e os resultados obtidos até o momento, neste primeiro edital, vão ao encontro do propósito do banco, que é estimular o poder de transformação das pessoas, através de ações que gerem impacto positivo em toda a sociedade. Quanto maior for o envolvimento de todos, maior será o alcance e melhores os resultados", afirma Denise Hills, superintendente de sustentabilidade e negócios inclusivos do Itaú Unibanco.

Na Plataforma Ekos Social - Compromisso com o Clima, as empresas interessadas em participar do Compromisso com o Clima poderão conhecer os projetos e apoiá-los por meio da compra de créditos de carbono, além de encontrar mais detalhes sobre os benefícios socioambientais dessas iniciativas.

Entre as iniciativas selecionadas, que passaram pela avaliação de profissionais independentes e com ampla experiência, estão:

O projeto REDD+ MANOA, que conta com 73 mil hectares de floresta, uma das poucas áreas remanescentes em propriedades privadas na região de Rondônia, crescentemente desmatada por invasões e roubo de madeira. A Manoa tem importância fundamental na conectividade da paisagem, estando próxima de unidades de conservação e sendo abrigo para diversas espécies locais, ameaçadas de extinção. O projeto também contribui para capacitação de membros das associações locais e funcionários da fazenda, com foco no público jovem da região e pequenos produtores locais.

O projeto Fogões Eficientes é uma iniciativa realizada pela organização sem fins lucrativos Instituto Perene, que tem ajudado a mudar a realidade no Recôncavo Baiano. A construção de fogões sustentáveis, também a lenha, em substituição a fogões rudimentares, permite uma redução significativa no uso da madeira, o que já beneficiou milhares de domicílios na região. Este é o quarto contrato, que irá beneficiar mais 3 mil famílias, com uma tecnologia que tem alto poder de ser replicada para outras áreas da região. A Natura apoio a iniciativa via Programa Carbono Neutro desde 2007, impactando diretamente 10.000 famílias.

O Projeto do Complexo Fotovoltaico Floresta promove o uso de energia renovável de baixo impacto, aproveitando o potencial da região litorânea do Rio Grande do Norte para energia solar. Por ser um empreendimento de grande porte, sua implantação e operação trarão benefícios para a economia local, como a geração de empregos diretos e indiretos com aproveitamento de mão-de-obra local. O projeto envolve três usinas fotovoltaicas com capacidade instalada de 86 MW de energia renovável, que fornecem energia ao Sistema Interligado Nacional, reduzindo assim a demanda pela operação de usinas termelétricas operadas com o uso de combustíveis fósseis.

A Cerâmica CGM, no município de Crato (CE), utilizava lenha nativa como combustível para os fornos, o que agravava o desmatamento do já vulnerável bioma Caatinga. Para mudar essa realidade, passou a abastecer os fornos apenas com combustíveis renováveis (como poda de cajueiro e coco de babaçu). A troca traz uma redução de emissão de 283 mil toneladas de gases de efeito estufa em 10 anos. Com a receita proveniente da venda dos créditos de carbono, a fábrica investiu em sua modernização e em benefícios para os trabalhadores locais.

Os participantes do Compromisso com o Clima e interessados em apoiar as iniciativas devem acessar a Plataforma Ekos Social para conhecerem os demais projetos que foram aprovados pelo Edital 2017.

 

Sobre a Ekos Social:

A Ekos Social é uma plataforma digital que conecta investidores com projetos e iniciativas socioambientais. Com ela, buscamos fomentar o investimento socioambiental privado, contribuindo com conhecimento e credibilidade para aumentar o impacto das iniciativas de nossos parceiros. Utilizamos a Ekos Social para auxiliar nossos parceiros na criação de programas socioambientais customizados, que atendem seus objetivos de sustentabilidade com transparência e credibilidade.


A Plataforma foi desenvolvida pelo Instituto Ekos Brasil com o apoio do Itaú Unibanco e da Natura. Com estes parceiros, desenvolvemos o Compromisso com o Clima e o Ecomudança, programas voltados ao investimento em iniciativas de baixo carbono e alto impacto.