Aviação

01/07/2010
Danielle de Araújo Taboada e Petra A. Eberle
Comissárias de bordo da Swiss International Air Lines
Editorial Swisscam Magazine 61
http://www.swisscam.com.br/edicao-61-foco-aviacao.html

Ambiente cultural no centro da Europa

A Suíça, um país de 41.285 km², possui uma população de 7,5 milhões de habitantes, sendo que 21,8% são estrangeiros, entre eles 16.503 brasileiros (2009), segundo dados do ministério de migração na Suíça.

A empresa SWISS originou-se em 2002 de uma fusão das antigas empresas Swissair e Crossair. Mais recentemente, desde 1° de julho de 2007, a empresa faz parte do Grupo Lufthansa que também integra a aliança "Star Alliance" e o programa de milhagem "Miles & More".

SWISS International Air Lines é a mais importante e maior empresa aérea da Suíça. Ela conta com 7.383 colaboradores, inclusive vários brasileiros que contribuem diariamente para o sucesso desta empresa.

Entre estes, podemos citar Danielle de Araújo Taboada, Petra Eberle, Allan de Lima e Flavio Edoardo Frehner Perdicchia.

Danielle, nascida no Rio de Janeiro, após se formar em Comércio Exterior, deixou sua cidade natal em 2005 e viajou à Suíça para aprender alemão. Com alguma experiência já no setor aeroviário, como agente de aeroporto pela Varig S.A., decidiu participar do recrutamento feito pela SWISS em 2007, quando a empresa contratou 440 comissários de bordo.

Petra, uma suíça-brasileira, foi morar no Brasil com um ano de idade. Depois de terminar seus estudos secundários no Brasil, voltou à Suíça onde se formou em Comércio Internacional. Desde menina quis trabalhar como aeromoça e assim, logo decidiu mudar de ramo. Trabalhou para a antiga Crossair e também para a antiga Swissair. Por motivos pessoais deixou a aviação durante vários anos. Anos que a levaram a morar em diferentes países como Mônaco, Canadá, Bahamas e Brasil. Mas o "vírus" da aviação é algo que não tem cura. Em janeiro de 2009, regressando do Brasil para a Suíça, decidiu retornar a este mundo aéreo, retomando suas atividades de comissária de bordo na SWISS.

Allan, nascido em Santos finalizou seus estudos em 1996 e, após concluir a escola internacional de turismo em Freiburg (Alemanha), decidiu tornar-se comissário
de bordo e trabalhou por alguns anos na Lufthansa, baseado em Munique.

Em 2007 decidiu mudar para a SWISS. Allan adora as rotações para São Paulo. " Saio de casa para estar em casa em outro continente. Isso acontece comigo pelo menos duas vezes ao mês. É isso mesmo: como os meus pais e minha irmã moram no Brasil, fica uma perfeita combinação para mim.", é o seu comentário.

Flavio, um ítalo-brasileiro nascido na Suíça, se formou em comércio exterior e estudou economia, marketing e contabilidade. Depois dos estudos, uma pessoa da família que mora no Brasil e trabalha como comissária de bordo na TAM, o fez mudar planos. Vê-la em seu uniforme e ficar sabendo que viaja por todo o mundo foi suficiente para despertar o seu fascínio pela profissão.

Como consequência, não hesitou em candidatar-se como comissário de bordo assim que a oportunidade apareceu. Resultado, com apenas 20 anos de idade, já foi contratado pela SWISS. Após um treinamento intensivo e vôos introdutórios, os novos membros estão licenciados inicialmente para voar na frota Airbus 320, adquirindo cada vez mais experiência e se preparando para os voos de longa distância operados pelos Airbus 330 e 340.

Adaptar-se à nova vida na Suíça é uma surpresa. Um país multicultural no centro da Europa, onde diversas línguas e povos se encontram. Na própria Suíça se falam 4 línguas oficialmente e é sempre um prazer estar aprendendo e convivendo com esta pluralidade. Assim também é trabalhar para a SWISS. Uma empresa com colaboradores de todos os continentes, cada um com sua especialidade, unidos com uma mesma meta: oferecer aos seus passageiros a conhecida e típica hospitalidade suíça. Diferentes idiomas e culturas aqui não são barreiras, mas pontes que ajudam a unir as nações do mundo.

SWISS voa para 73 destinos em 39 países ao redor do mundo, saindo de seus três aeroportos, o hub de Zurique, Basileia e Genebra.

Com um Airbus A340 a SWISS leva diariamente, em 12 horas de voo, até 228 passageiros a São Paulo, ligando a Suíça ao continente sul-americano. Este percurso é atrativo tanto para o setor turístico quanto para o setor de negócios, pois liga dois importantes hubs.

Naturalmente os comissários de bordo brasileiros têm um carinho especial por esta rota. Além de poderem visitar a sua terra natal, eles têm como oferecer um serviço ainda mais personalizado aos passageiros, o que na empresa aérea suíça é escrito em letras maiúsculas.

SWISS tem o prazer de recebê-los a bordo para conhecer a Suíça, este país hospitaleiro no centro da Europa.

Danielle de Araújo Taboada e Petra A. Eberle são comissárias de bordo da Swiss International Air Lines.