Segurança

20/02/2008
Ursula Bardorf

Editorial Swisscam Magazine 51
http://www.swisscam.com.br/swisscam_magazine_51_pt.html
Na famosa pirâmide definida por Maslow, a necessidade de sentir segurança vem logo após as necessidades básicas como respirar, comer, beber e dormir, e muito antes de qualquer tipo de realização pessoal ou profissional. A insegurança tanto do corpo, do emprego, de recursos, da moralidade, da família, como da saúde e da propriedade nos faz sentir incompletos, paralisados e limitados e temos as nossas energias bloqueadas, pensando em como podemos proteger nós mesmos e os nossos queridos das mais diversas ameaças à nossa tranqüilidade.

A indústria de segurança tem solo fértil na cidade de São Paulo, onde o poder público não consegue atender as necessidades básicas das pessoas em relação à segurança. O consumidor encontra uma vasta oferta de complexos sistemas de alarme, forças treinadas para proteger patrimônio e família, carros blindados, cachorros de guarda, seguros de vida e sistemas de transmissão segura de dados confidenciais, tudo para nos deixar mais tranqüilos. Isto é a parte prática.

No campo teórico, há batalhões de acadêmicos tentando descobrir as razões que levam seres humanos a cometer barbaridades contra seus semelhantes e existem inúmeras teorias sobre as inter-relações entre policiais mal pagos, sistema judiciário lento e nem sempre justo, impunidade e corrupção. Mas apesar de toda esta discussão o nosso sentimento de insegurança continua atormentando as nossas vidas e obrigando-nos a procurar no mercado o que as autoridades não oferecem.

É típico para alguém que mora em São Paulo ligar a palavra segurança à segurança pública, mas poderiam ser lembrados tópicos bem diferentes que também se referem à segurança: segurança em dirigir de forma defensiva; ter segurança em nossos computadores protegendo-os de ataques de vírus; segurança na nossa comunicação ao enviar documentos seguros; segurança em nossa saúde, tendo consciência do que nos faz bem; segurança financeira garantindo a nossa aposentadoria.

Longe de poder abordar todos estes aspectos, a atual edição da revista SWISSCAM Magazine apresenta três artigos relacionados ao assunto, além de manter os nossos leitores a par com o que acontece no eixo Brasil-Suíça.

Desejamos uma boa leitura.